» Pe. Ney Brasil Pereira

VIII. DEI VERBUM – IMPORTÂNCIA DA BÍBLIA

Antes do incentivo final à leitura da Bíblia (DV, n.25), a Constituição conciliar detém-se sobre o lugar decisivo da Bíblia na Teologia. Poderia parecer uma recomendação óbvia, mas não é. Durante muito tempo, a Teologia católica privilegiava as fontes da tradição escolástica e do Magistério, recorrendo aos textos bíblicos apenas como comprovação da doutrina. Por […]

VII. DEI VERBUM – NA VIDA DA IGREJA

Chegamos, em nossa leitura da Dei Verbum, ao seu último capítulo, que tem por título “A Sagrada Escritura na vida da Igreja”. Segundo o exegeta alemão Norbert Lohfink,  é o capítulo “mais importante e transcendental para o futuro”. Por quê? É porque nele os Padres conciliares apontam para consequências práticas da fé da Igreja nas […]

VI. DEI VERBUM – O NOVO TESTAMENTO

Tendo, no capítulo quarto,  reafirmado o “valor perene” do Antigo Testamento, a Dei Verbum passa a abordar o Novo Testamento. É o capítulo quinto, cujo primeiro parágrafo (DV n.17) começa afirmando que “a palavra de Deus, ‘força divina para a salvação de todo aquele que crê’ (Rm 1,16), é apresentada e manifesta seu vigor de […]

V. DEI VERBUM – O ANTIGO TESTAMENTO

Já vimos, até aqui, os três primeiros capítulos do documento conciliar que estamos estudando: o primeiro capítulo, sobre “a Revelação como tal”; o segundo, sobre “a transmissão da Divina Revelação”; e o terceiro, sobre “a Inspiração divina da Sagrada Escritura e sua Interpretação”. O capítulo quarto, que agora veremos, aborda o “Antigo Testamento”. A propósito, […]

IV. DEI VERBUM – COMO INTERPRETAR A BÍBLIA

No artigo passado, explicamos os conceitos de “Inspiração” e “Verdade” da Bíblia, abordados no capítulo III da Dei Verbum, n. 11, onde o Concílio inova, ao superar o conceito de “inerrância absoluta”. Os Padres conciliares afirmam que os livros inspirados “ensinam com certeza, fielmente e sem erro, a verdade que Deus em vista de nossa […]

III. DEI VERBUM – INSPIRAÇÃO E VERDADE

Abordamos, no artigo anterior, vários conceitos fundamentais para entender o ensinamento conciliar sobre a Palavra de Deus. Antes de tudo, procuramos explicar a relação entre Tradição e Escritura, mostrando que esta se insere na corrente daquela. De fato,  a Tradição, isto é, a transmissão oral da divina Revelação, precede a Escritura e a segue, norteando-se […]

II. DEI VERBUM – TRADIÇÃO E ESCRITURA

Continuando nosso comentário sobre a Dei Verbum, a Constituição dogmática do Vaticano II sobre a Revelação Divina, trataremos agora do conteúdo do capítulo II, intitulado “Transmissão da Divina Revelação”. Na verdade, estabelecido o fato de que Deus se revelou a nós, seres humanos, falando muitas vezes e de muitos modos a nossos pais, pelos profetas […]